Luiz Ildefonso Simões Lopes

Maiores Empresas do Ramo Imobiliário do Mundo em 2019: Brookfield no topo

20 de Maio de 2019
Luiz Ildefonso Simões Lopes | Brookfield Brasil | Maiores Empresas do Ramo Imobiliário do Mundo em 2019: Brookfield no topo
Brookfield: uma das duas únicas empresas imobiliárias canadenses a entrar no ranking Global 2000

De finanças a tecnologia e varejo, na maior parte das indústrias as maiores e mais conhecidas empresas negociam no mercado público. O setor imobiliário, por outro lado, tem sido historicamente um jogo privado e, mesmo hoje em dia, os proprietários e promotores imobiliários de propriedade privada normalmente dominam as manchetes. Este ano, a Related Companies abriu o Hudson Yards, empreendimento imobiliário mais caro (e debatido) da história norte-americana, enquanto Donald Trump tornou-se presidente graças, em parte, ao fascínio de sua (relativamente pequena) propriedade imobiliária familiar.

No entanto, no ano de 2019, 35 empresas que atuam principalmente no negócio de propriedade de imóveis alcançaram o ranking Global 2000--Forbes das maiores e mais poderosas empresas de capital aberto do mundo. A lista anual avalia as empresas de capital aberto em quatro métricas igualmente ponderadas: receita, lucro, ativos e valor de mercado.
A Brookfield Asset Management, número 118 no total, ocupa o primeiro lugar entre as empresas imobiliárias novamente este ano, superando a concorrência em quase todas as métricas. A Brookfield tem, considerando valores do ano passado, os maiores ativos (US$ 256 bilhões), a maior receita (US$ 57,6 bilhões), o segundo maior lucro (US$ 3,5 bilhões) e o quarto maior valor de mercado (US$ 46 bilhões).

Com sede em Toronto, a diversificada empresa é uma das duas únicas empresas imobiliárias canadenses a entrar no ranking Global 2000 e a quarta maior empresa do país em geral. Vinte e três das 35 maiores empresas imobiliárias do mundo são oriundas dos EUA, incluindo seis das dez maiores. França e Austrália têm três empresas cada e o Reino Unido empata com o Canadá com duas.
A Link, uma empresa de investimentos imobiliários sediada em Hong Kong e especializada no varejo, foi a única empresa do setor imobiliário que superou a Brookfield em lucro nos últimos 12 meses, com US$ 5,7 bilhões. Três firmas americanas, no entanto, têm maiores valores de mercado: a gigante de torre de celular American Tower Corporation, a operadora de shopping Simon Property Group e a proprietária de armazéns Prologis. Nossa lista de proprietários de imóveis não inclui empresas como a Blackstone, a gigante de private equity que possui um enorme portfólio de propriedades, mas também investe em muitos outros tipos de ativos. Fonte: Site da Forbes Tags relacionadas: Brookfield, Brookfield Brasil, Brasil, CEO, Luiz Ildefonso Simões Lopes, Luiz Lopes, Economia, Ativos, Setores, Real Estate, Forbes, Negócios Imobiliários